domingo, 14 de fevereiro de 2016

Mãe de autista e a vida amorosa

Olá pessoal, quanto tempo sem falar comvocês, mas creio que compreendam.
O assunto dessa semana é vida amorosa de mães de autistas solteiras.
Quem nunca ouviu a frase: - é bem difícil um relacionamento quando se tem filho especial.
Bom, eu ja ouvi bastante.  Mas nunca acreditei de todo, porque acho que alguém quando se interessa por você aceitará toda a sua vida e não só uma parte dela. Meus filhos são parte do que eu sou e não algo que possa ser negociado.
Ser solteira não é uma escolha, mas com certeza pesa muito a decisão quando temos que ser o exemplo.
Tenho uma amiga, linda, inteligente, responsável,  tudo de bom mesmo, mas com filhos com deficiência e em um determinado momento da vida conheceu um homem que se apresentava como um homem de Deus, correto,  integro e em busca de um relacionamento sério,  mas isso foi mudando a medida que ele foi conhecendo sua realidade, mal acreditei quando ela me falou chorando que mais uma vez havia acabado o namoro, e a desculpa foi mais dolorosa ainda, ele havia dito que não tinha mais idade para arranjar "sarna pra se coçar" uma mulher com filho deficiente era responsabilidade demais para ele.
Bom, eu acredito muito no amor e vivo minha vida baseado nele, mas também já ouvi "desculpas" para um término como; " você tem um filho autista, e geralmente não temos tempo pra nós" ou " você eu quero, mas não consigo lidar com a responsabilidade de uma criança com deficiência" ou " se fosse só você não teria problema" ou "as pessoas ficam me perguntando, como vou lidar com a sociedade com um filho deficiente se ele nem e meu filho mesmo", (confesso que essa foi a mais dolorosa na época) .
E ai nós escutamos coisas como; nossa você é tão bonita,  porque esta solteira?
Simples, como estar com um homem que não tem fibra o suficiente para encarar a vida?
Gente ser mãe de deficiente não é sua identidade,  sua essência é apenas uma extensão da sua vida,  mas se o cara não tem integridade e responsabilidade para seguir ao seu lado é porque ele não é a pessoa certa.
Seu filho (a) não é um determinante para um relacionamento, você que é.
Nossa vida amorosa é como qualquer outra e deve ser, filho é filho com deficiência ou não,  e a pessoa certa para sua vida vem para acrescentar não para te diminuir ou dividir.
Olhe para si mesmo e creia você é especial e digo isso duplamente porque quem tem um filho especial sabe amar de verdade e além das aparências,  sabe enfrentar a vida, sabe dedicar amor sem esperar nada de volta, sabe ver e acreditar sempre no melhor, porque isso se aprende diariamente com um filho principalmente os especiais.
Sua vida amorosa é apenas um complemento da felicidade que você ja tem e se a pessoa que estiver com você não consegui enxergar isso, é porque nao tem a sensibilidade e o amor que uma mãe especial necessita.
Nos vemos semana que vem

Beijossss lindonas

Nenhum comentário:

Postar um comentário